google-site-verification: googlea7d345fe9e2e3355.html
Inicio / Destaques / Faturamento de bebidas cai pela metade, mas vendas em mercados sobem
Bar fechado em Baependi (MG). Foto: Marta Pinto

Faturamento de bebidas cai pela metade, mas vendas em mercados sobem

A Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe) estima que o setor de bebidas só volte a operar nos níveis anteriores aos da chegada do coronavírus no país a partir de outubro ou novembro.

A previsão é da presidente executiva da associação, Cristiane Foja. A Abrabe apurou uma perda de faturamento de 52% para o setor na segunda quinzena de março, já sob o efeito das restrições à movimentação impostas para desacelerar a expansão da Covid-19.

Os bares e restaurantes, que se mantêm fechados na maior parte do país, são responsáveis por uma fatia de pouco mais de 60% do faturamento do setor.

A Abrabe estima que o resultado negativo verificado na quinzena se repita pelos próximos três a quatro meses, a depender do ritmo da contaminação e das medidas adotadas como resposta ao avanço da Covid. A executiva diz que a previsão de queda, diante do atual cenário, é até “conservadora”.

Cristiane ressalta que, mesmo após o fim do isolamento, a recuperação será lenta. “Até os bares voltarem a operar normalmente, fazer pedidos, deve levar de dois a três meses (após o fim da quarentena para a normalização)”, conta.

O Ministério da Saúde planeja orientar os estados a liberarem com restrições e por etapas a reabertura dos bares e restaurantes. A previsão é que os estabelecimentos possam voltar a funcionar com funcionários testados para a Covid-19 e com número reduzido de mesas por um período de tempo.

Como as condições de contaminação dos estados é muito dessemelhante, caberá aos governos locais determinar o início dessa retomada e o ritmo dela, seguindo os protocolos do Ministério.

Em São Paulo, por exemplo, que está em um estágio mais avançado da epidemia, o processo pode começar em algum momento do mês de maio.

Inscreva-se na nossa newsletter e receba as novidades do Devotos diretamente no seu e-mail.
Enviar

Abrabe quer linhas de crédito

A Abrabe afirma que, em algumas empresas, a paralisação das linhas de produção atinge 60%. Diante do quadro, a associação está pleiteando a postergação do recolhimento de tributos e a abertura de linhas de crédito.

Ao mesmo tempo, os setores de supermercados e empórios estão em busca de novos fornecedores de bebidas, já que a procura por bebidas alcoólicas explodiu.

Duas redes com atuação no Estado do Rio tiveram acréscimo significativo nas vendas do segmento. O Prix, com 16 lojas, registrou alta de 27% na venda de bebidas alcoólicas em relação a março de 2019, enquanto o Guanabara, com 26 grandes lojas distribuídas pelo estado, viu alta de 20% nas duas últimas semanas de março nas vendas do segmento, em relação ao período anterior. Em ambos os mercados, marcas tradicionais de cachaça, como a Rainha do Vale, estão em falta desde a semana passada.

A Cachaça Tiê, de Aiuruoca (MG), que viu os pedidos se reduzirem a praticamente zero no segmento de bares, que é o forte da marca, fechou contrato em plena crise com a rede Oba, de hortifruti, com 47 lojas nos estados de São Paulo e Goiás e no Distrito Federal.

“Não foi uma negociação muito fácil – nunca é com redes”, diz Cris Amin, sócia da Tiê. “Mas já conversávamos havia meses e a crise fez com que tudo se acelerasse. Nesse momento, acabou sendo bom para ambas as partes”, diz ela, contando que, por outro lado, uma rede do Nordeste segurou as negociações, provavelmente por precaução.

Clique aqui para mais notícias sobre cachaça.

Clique aqui para comprar a Cachaça Tiê, recentemente eleita a melhor cachaça prata do Brasil pela Cúpula da Cachaça, no Cachaça Express. O preço está excelente.

Vista a camisa do Devotos

Vá a nossa loja e encomende a sua camiseta do Devotos da Cachaça. Assim, você vai estar nos ajudando a levar mais informação sobre cachaça para o Brasil e o mundo. Clique no link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Devotos em seu e-mail

Pular para a barra de ferramentas Sair