google-site-verification: googlea7d345fe9e2e3355.html
Inicio / Destaques / Coronavírus adia eventos do setor de cachaça

Coronavírus adia eventos do setor de cachaça

O aumento dos casos de contaminação por coronavírus detectados no país e a necessidade de medidas de isolamento social com o fim de desacelerar o ritmo de disseminação do vírus levaram ao adiamento ou cancelamento de vários eventos do setor de cachaça – em um belo exemplo de responsabilidade social.

O primeiro Festival Cachaça de Goiás na Praça, que aconteceria no próximo fim de semana, foi adiado. Os organizadores não divulgaram uma nova data ainda e vão aguardar os desdobramentos da pandemia.

O encontro da Convida-Rio (Confraria das Mulheres da Cachaça), marcado para o dia 26, vai ficar para outro momento, assim como a festa de cinco anos da Confraria Paulista da Cachaça, que estava marcada para o dia 28, na Rota do Acarajé.

A Confraria de Cachaça Copo Furado adiou a reunião do dia 6/4, que teria a Cachaça Wiba como convidada e suspendeu as atividades por tempo indeterminado.

O Simpósio Sul-Mineiro de Cachaça (leia sobre o evento nesse post), que ocuparia a Universidade Federal de Lavras de 1º a 3 de abril, também foi adiado, por determinação de um comitê formado na instituição para lidar com a pandemia.

Ainda não há data prevista para a realização do evento. Os organizadores pedem para que todos atentem para as redes sociais do encontro, nas quais também serão postadas informações sobre as inscrições já realizadas.

O primeiro dos três encontros que irão discutir as impor mudanças da legislação que rege os padrões de identidade e qualidade da cachaça (leia sobre isso aqui), que se realizaria em Belo Horizonte nos dias 15 e 16 de abril, também foi adiada para um momento mais propício.

Da mesma forma, a reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Cachaça, marcada para 15 de abril, em Belo Horizonte, foi adiada sine die.

O curso Introdução à Cachaça de Qualidade e seu Serviço, que seria ministrado pelo editor do Devotos, Dirley Fernandes, no SindRio (Sindicato de Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro) também suspendeu as inscrições, por enquanto.

A apreensão é em relação à Expocachaça, marcada para o início de junho. Os organizadores do maior evento do setor não sinalizaram nenhuma mudança dos planos e aguardam os desdobramentos da pandemia – atitude cautelosa bem adequada, já que o quadro se altera a cada dia. Minas Gerais tem quatro casos de pessoas infectadas até esta segunda-feira (16/03), segundo autoridades estaduais. No entanto, nenhum deles está em Belo Horizonte. (Atualização: no fim da tarde de segunda-feira, foi confirmado o primeiro caso na capital mineira.)

Nesse momento em que é necessário restringir o convívio social – ao menos, o presencial – para derrotar o coronavírus, é bom não ceder ao alarmismo e tampouco à negação da gravidade da situação. E buscar informações nas fontes seguras e oficiais.

De resto, é lembrar o lema da Confraria da Cachaça Copo Furado: “Unidos beberemos, sozinhos também”.

Mais notícias sobre cachaça? Clique aqui.

Sugestões de cachaças para beber em casa? Clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Devotos em seu e-mail

Pular para a barra de ferramentas Sair