google-site-verification: googlea7d345fe9e2e3355.html
Inicio / Destaques / Simpósio Sul-Mineiro de Cachaça será em abril, em Lavras

Simpósio Sul-Mineiro de Cachaça será em abril, em Lavras

O Departamento de Química, Biologia, Ciencias dos Alimentos e Agricultura da Universidade Federal de Lavras (UFLA) promove, de 1º a 3 de abril, o II Simpósio Sul-Mineiro de Cachaça.

A programação é voltada principalmente para as questões que envolvem a produção da cachaça.

Entre os objetivos listados pelos organizadores estão “apresentar para produtores, pesquisadores e estudantes uma visão mais detalhada e explicativa do processo de produção de cachaça/aguardente” e ainda “promover discussões técnicas e práticas do processo produtivo de cachaça/aguardente, levando em consideração o manejo e plantio de cana-de-açúcar, processos fermentativos, destilação, envelhecimento, controle e qualidade, comercialização e legislação”.

A estimativa é que o evento, realizado na própria UFLA, atraia em torno de 300 participantes.

Lavras é uma simpática cidade de pouco mais de 100 mil habitantes que dista 242 quilômetros da capital mineira, 376 da cidade de São Paulo e 424 do Rio de Janeiro.

Programação do Simpósio Sul-Mineiro da Cachaça

A programação do primeiro dia do simpósio (1º de abril) prevê a realização de dois minicursos. O primeiro, ‘Boas práticas agrícolas para produção de Cachaça’, ocupará a parte da manhã e será dividido por quatro expositores, com temas como as doenças da cana e o manejo de plantas daninhas.

O segundo, Preparo de Blend e Harmonização das Cachaças, será ministrado na parte da tarde pelo master blender Armando Del Bianco.

No dia seguinte, Carlos Melles, presidente do Sebrae, abre o dia de exposições, abordando o tema ‘Agronegócio da Cachaça: potencialidades e desafios’. Entre os destaques do programa, a professora Maria das Graças Cardoso (UFLA), fará uma exposição sobre as diferenças químicas entre a cachaça de alambique e a de coluna, e a professora Aline Bortoletto (Esalq-USP), falará sobre “envelhecimento e inovação”, são outros destaques.

Para o terceiro dia estão previstas três mesas redondas, entre as quais uma que reunirá entidades atuantes na cachaça, como o Conselho Regional de Química e o Instituto Mineiro de Agricultura, e outra que abordará as questões da comercialização da cachaça.

Além das exposições técnicas, o evento contará com exposição de cachaças e confraternização, ao som de viola.

O primeiro Simpósio Sul-Mineiro foi realizado em 2002 e também foi coordenado pela professora Maria das Graças, uma das mais dedicadas pesquisadoras do destilado nacional brasileiro.

A programação completa dos minicursos pode ser encontrada nesse link.

O programa dos debates e a composição das mesas está todo nessa página.

As inscrições para o simpósio podem ser feitas aqui.

Para outras notícias sobre cachaça, o caminho é aqui.

Por Dirley Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Devotos em seu e-mail

Pular para a barra de ferramentas Sair