fbpx
Inicio / Destaques / Tem festa do Dia Nacional da Cachaça no Brasil inteiro. Confira!

Tem festa do Dia Nacional da Cachaça no Brasil inteiro. Confira!

Por Dirley Fernandes

Para o devoto da cachaça, essa semana é como o Natal: cheia de celebrações em torno do nosso destilado. Na próxima sexta-feira, comemora-se o Dia Nacional da Cachaça e teremos eventos espalhados por todo o país no qual ergueremos um brinde a esse símbolo de um país que insiste em se manter prenhe de promessas mesmo sob nuvens as mais plúmbeas.

Vamos aqui listar algumas dessas celebrações. Antes, um breve interregno histórico.

O Dia Nacional da Cachaça – e não vai aqui nenhuma intenção de estragar as festas, por favor! – é celebrado sempre ao lado de uma informação equivocada: a de que em 13 de setembro de 1661, a operosa rainha consorte e regente de Portugal, D. Luisa de Gusmão – andaluza de nascença, aliás – teria liberado a produção de cachaça no Brasil, após uma série de restrições que vinham desde 1649 e haviam provocado, inclusive, a Revolta da Cachaça, no Rio de Janeiro.

Não é fato! Treze de setembro foi, na verdade, o dia da proibição, lá em 1649. A liberação, que veio para evitar que novas revoltas como a do Rio acontecessem nas terras d’além mar, tem data nebulosa e qualquer afirmação carece de mais fundamento documental.

Essa história toda contei nesse post aqui, que narra os episódios da Bernarda, a revolta dos cariocas de 350 anos atrás.

Agora, vamos à agenda, antes que alguém desista de celebrar.

RIO

O Cachaça Social Club, na Lapa, já abriu as celebrações. Até sábado, tem dose dupla de caipirinha, sempre preparada com a cachaça Engenho da Cana. Mas tem que gritar Viva a Cachaça para fazer jus ao desconto.

Se você está lendo na quarta-feira, pode celebrar também no Canastra Rose (Álvaro Ramos, 154), que servirá quatro drinques com Cachaça 7 Engenhos a simpaticíssimos R$ 15 cada neste 11 de setembro.

Na sexta-feira, a Cachaça Magnífica sobe o belíssimo Rooftop do Hotel Yoo2, em Botafogo, para uma noite que promete. Afinal, bartenders como Roger Bastos, que é da casa, e Léo Peralta estão escalados para preparar suas criações, tendo como base as cachaças da marca fluminense e como plus a vista para a baía da Guanabara. Os drinques terão precinho camarada. Leia mais sobre o evento, que começa às 19h, nesse post.

No sábado, a única cachaçaria tombada pelo patrimônio histórico do mundo recebe a jovem e premiada Cachaça Lagos do Vale. É no magnífico Café do Bom, Cachaça da Boa, na sofrida, histórica e resistente Rua da Carioca, no Centro. O bamba Walter Garin estará preparando drinques especiais com a cachaça de Quatis (RJ). Não dá para ser melhor.

O ápice dos festejos será no domingo, com a festa da Confraria do Copo Furado, no Parque das Ruínas, em Santa Tereza. Esse é programa imperdível.

As fluminenses Werneck, Magnífica, Tellura, 7 Engenhos, Tapinuã dos Reis, Itajoana, Barra Velha, Miracema, Lagos do Vale as mineiras Dom Bré, Colombina e Tiziu terão estandes para degustação e compras de cachaça. Thiago Pires garante a música com temas cachacísticos. E o editor do Devotos, Dirley Fernandes, apresenta o seu documentário ‘Devotos da Cachaça’ (2010), com um bate-papo. É programa para o dia inteiro.

Saiba mais sobre essa festa num dos mais belos sítios do Rio nesse post.

São Paulo

O Point dos Caldos abre na sexta-feira, às 12h, com harmonizações de panceta com cachaça. A partir de 19h, haverá degustação gratuita de três marcas paulistas: Wiba, Cachaça 51 e Gavena. Vai até 22h. Olha que lindo! É na Rua Padre Paulo Canelles, 214, na Vila Dalva.

O Movimento Viva Cachaça e a Casa 95, na Vila Madalena, apresentarão um menu harmonizado com cachaças escolhidas pelo cachaceiro e sommelier Bruno Videira e comidas de boteco preparadas por Og Dória. Vai da “branquinha” pura, passando pela amburana, o Carvalho e o bálsamo. Tudo devidamente guiado pelo cachaceiro Bruno. Saiba mais aqui.

A Rota do Acarajé, em Santa Cecília, tem celebração a semana toda, não bastasse a fartura de mais de mil rótulos de cachaça no cardápio. Fique de olho aqui.

Belo Horizonte

No almoço e no jantar do Engenho do Dedé, a degustação de cachaças é gratuita. As cachaças Dedé Prata, Dedé Carvalho e a Jambucana serão servidas em copos de meia dose para todos que forem ao restaurante comemorar o Dia Nacional da Cachaça. O Engenho fica na Pampulha (Av. Presidente Carlos Luz, 3001).

Salvador

Em Salvador, a festa é mais comprida. A Semana Baiana da Cachaça, promovida pelo Sesc, segue até sábado, com exposição e degustação de cachaças no Sesc Casa do Comércio (só até sexta) e no Sesc Pelourinho (até sábado). Veja a programação completa do grande evento nesse link.

Belém

Promover a troca de conhecimentos sobre a evolução da cana-de-açúcar e da cachaça no Estado do Pará é o objetivo da 1ª Mostra das Cachaças Paraenses, nos dias 13, 14 e 15 de setembro (sexta-feira a domingo), na Estação das Docas, em Belém. Expositores de Abaetetuba, Altamira, Belém e Ulianópolis, com destaque para a gloriosa Cachaça Indiazinha, participarão da mostra no Armazém 2, das 18 às 22 h, com entrada franca. Haverá degustação gratuita de cachaças e as bebidas compostas típicas da região, como as de jambu, bacuri e açaí.

Tem muito mais. Quem souber de outras festas, coloque aí nos comentários. Por enquanto, para todos, um feliz Dia da Cachaça!

Mais sobre a origem do Dia Nacional da Cachaça nesse post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Devotos em seu e-mail

Pular para a barra de ferramentas Sair