Inicio / Cachaças de A a Z / Cachaça Matriarca 4 Madeiras Brasileiras: nova baiana cheia de bossa

Cachaça Matriarca 4 Madeiras Brasileiras: nova baiana cheia de bossa

Por Dirley Fernandes

Baiana do sul do estado, produzida em Caravelas, município da Costa do Descobrimento, a Cachaça Matriarca tem marcado sua atuação pela inovação. Foi uma das primeiras marcas a apostar em uma cachaça envelhecida em tonéis de jaqueira e, agora, está lançando um blend que tem tudo para cair no gosto dos devotos. A Cachaça Matriarca 4 Madeiras Brasileiras é, desde já uma das melhores novidades do ano!

O blend é inédito e um tanto quanto perigoso: une amburana, jaqueira, bálsamo e louro canela. São sabores fortes, difíceis de unir em um resultado que tenha equilíbrio.

Leandro Marelli, consultor da marca, no entanto, foi feliz, mostrando que, além de produzir cachaça como poucos, está blendando cada vez melhor.

Interessante e louvável a criação de um blend que não tenha entre suas bases uma cachaça de carvalho. Nada contra a nobre madeira utilizada por tantos destilados mundo afora, mas para quem busca novos sabores, uma combinação na qual entrem jaqueira e louro canela vai despertar muito mais curiosidade sempre.

Além do mais, é trabalho feito com a flora brasileira. Não se trata de praticar um nacionalismo despropositado, mas afirmar as especificidades locais como diferencial na concorrência com os demais destilados globais.

Acerto já no visual

A Matriarca 4 Madeiras Brasileiras já acerta na embalagem. O belo design do rótulo com a silhueta do Monte Pascoal sobre fundo discreto e a simpática garrafa gordinha de 750 ml formam um belo conjunto.

Na taça, o tom dourado intenso é convidativo. As lágrimas escorrem com certa vagareza e alguns pérolas se sustentam, coisa pouco comum em uma cachaça com 42% de teor alcoólico.

Os aromas são desabridos, com o doce do mel e o floral se equilibrando lindamente. A amburana e o bálsamo cumprem o papel principal nesse quesito.

Na boca, o sentimento inicial é de conforto, com a cama formada pelos toques adoçados e algo abaunilhados da amburana e da jaqueira. A Matriarca 4 Madeiras Brasileiras tem boa densidade e leve acidez. É cachaça potente, no entanto, voltada para agradar, sobretudo, ao bebedor mais experimentado. O bálsamo empresta um toque agreste, mas o louro canela é o grande diferencial. Ele torna a cachaça apimentada. E há recendências de cominho, noz moscada… Nada em excesso, mas discrição não é a praia dessa baiana. A picância é sentida muito depois de a cachaça fazer seu caminho pela garganta.

Leandro Marelli e a Matriarca fizeram uma cachaça expressiva, equilibrada e original. Um belo tento!

Por enquanto, pelo menos, a Matriarca 4 Madeiras Brasileiras será oferecida em edição limitada. Os interessados devem se apressar. Na Cachaçaria Nacional ela já é encontrada, por R$ 137. Não é barato, mas convenhamos: um blend como esse não se vê a toda hora.

Conheça mais belas cachaças, inclusive a Matriarca Jaqueira, na seção Cachaças de A a Z, a mais lida do Devotos.

Por Dirley Fernandes

Post publicado originalmente em 24/06 e republicado em 10/07 por conta de problemas técnicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Devotos em seu e-mail

Pular para a barra de ferramentas Sair