Inicio / Artigos / Pesquisadores garantem: consumo de álcool favorece inteligência e sentimento de felicidade

Pesquisadores garantem: consumo de álcool favorece inteligência e sentimento de felicidade

Por Dirley Fernandes

Um grupo de sete professores do Departamento de Psicologia Experimental da Universidade de Oxford, entre uma visita e outra ao pub local, se fez uma pergunta: por que o consumo de álcool foi adotado por todas as sociedades, em todos os momentos históricos? Diante da dúvida, entre uma dose de gim, um shot de scotch e um pint de cerveja, os acadêmicos partiram para a pesquisa e confirmaram: com a devida moderação, o consumo de álcool torna as pessoas mais felizes e satisfeitas e, com a devida moderação, favorece processos cognitivos importantes, como a memória. Para completar, melhora as habilidades sociais, levando a que as pessoas tenham mais confiança nos seus próximos e mais envolvimento com a sua comunidade.

A pesquisa foi publicada, sob o título ‘Functional Benefit of (Modest) Alcohol Consumption’ pela revista ‘Adaptive Human Behavior and Physiology’ e é baseada, sobretudo, em um levantamento nacional que abrangeu 2.254 adultos, realizado em novembro de 2015, na Grã-Bretanha.

Na introdução, os cientistas se perguntam por que o consumo de álcool raramente é analisado pelo aspecto comportamental e lançam uma hipótese. “Talvez isso se dê por conta das sérias consequências médicas e sociais advindas da adicção ao álcool, o foco tem sido no consumo abusivo não no moderado (modest)”.

Os doutores R. I. M. Dunbar, Jacques Launay, Rafael Wlodarski, Cole Robertson, Eiluned Pearce, James Carney e Pádraig MacCarron, no entanto, não têm dúvidas. “O consumo de álcool melhora o bem estar psicológico, direta ou indiretamente, e promove a construção de laços de união que fortalecem o tecido social. Funciona como outros mecanismos comportamentais clássicos para unir as comunidades, a exemplo de rir, cantar e dançar juntos ou até mesmo relembrar as memórias coletivas dos grupos”.

Segundo os professores, muitos estudos confirmaram que o consumo de álcool afeta positivamente nossas capacidades cognitivas, incluindo algumas ligadas ao convívio social. Alguns dos efeitos positivos detectados incluem melhorias na memória, aumento da capacidade de fazer contas de cabeça e a adoção de uma postura menos inibida diante do outro. Também se comprovou que o álcool aumenta a capacidade do corpo de resistir a ameaças internas e externas, “não obstante os efeitos deletérios que o abuso do produto inevitavelmente traz”.

Os gráficos mostram a diferença nos níveis de satisfação com a vida entre as pessoas que bebem e as que não bebem. O estudo também procurou entender se havia diferença entre quem bebe sempre nos mesmos lugares e os que têm comportamento menos regular, mas, de modo geral, a diferença não foi tão significante. “A análise deixa claro que pessoas mais satisfeitas com a vida são mais propensas a visitar bares e, assim, estarem mais sujeitos aos benefícios do consumo alcoólico”, dizem os pesquisadores.

As diferenças comportamentais mais significativas são na confiança nas outras pessoas da comunidade. Enquanto entre os que não bebem, cerca de 52% se dizem confiantes, entre os que bebem o nível de confiança chega a 62%, o que os pesquisadores reputam ao fato de que os bebedores criam mais laços.

Os pesquisadores terminam o artigo lembrando que há evidências claras de que o cultivo de cereais – base da adoção do modelo de cidades – foi adotado pelo homem não para se abastecer de comida, mas de bebida. Assim, eles concluem que o consumo de álcool sempre teve, nas civilizações humanas, o papel de ser “parte do complexo conjunto de atividades e rituais associado com a unidade de nossas grandes comunidades”. O artigo na íntegra pode ser acessado nesse link.

Portanto, bebamos cachaça juntos para sermos mais saudáveis e para construirmos uma sociedade menos desunida.

Leia mais artigos aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail