Inicio / Destaques / Quer ter seu próprio barril de cachaça na Weber Haus? Saiba como

Quer ter seu próprio barril de cachaça na Weber Haus? Saiba como

Um barril de cachaça para chamar de seu. Essa é a proposta de uma marca que sabe, como poucas, levar inovação ao mercado de cachaça, a gaúcha Weber Haus, com a criação do Clube Weber Haus.

A proposta é a seguinte: o cliente adquire o seu barril, de carvalho americano, com 200 litros de capacidade, na destilaria de Ivoti, que fica ali no pé da Serra Gaúcha. O barril é preenchido com a cachaça prata, base de todas as variedades da Weber Haus.

O barril é então selado pelo método tradicional, com cera de abelha. Uma placa personalizada identifica cada um dos barris e seus respectivos proprietários. Dois anos depois, na versão Premium, ou cinco, na Extra Premium, cachaça e barril que, no período em que passaram juntos terão trocado seus aromas, sabores e congêneres, criando uma nova bebida, são entregues ao feliz proprietário. Só ele poderá romper o lacre e degustar a cachaça que pode chamar de sua.

“Queremos que os devotos dos nossos produtos sintam a sensação de elaborar uma cachaça de alambique envelhecida”, explica Evandro Weber, diretor da Weber Haus e tataraneto de Jakob, o imigrante alemão que deu início à gloriosa saga dos Weber no Vale dos Sinos, nos idos de 1824.

O cliente poderá ainda personalizar o produto, escolhendo a garrafa e também o rótulo. E, claro, levando o barril para casa, poderá fazer novos lotes de cachaça, blends e outras experiências. Aliás, se o devoto quiser levar o barril para casa e assistir ao envelhecimento de sua Weber Haus, também poderá fazê-lo.

Barril com a placa personalizada do Clube Weber Haus__1

Inicialmente, serão apenas 12 barris disponíveis para quem quiser ter essa experiência exclusiva. Os interessados podem entrar em contato com a Weber Haus pelo e-mail comercial@weberhaus.com.br.

A iniciativa do Clube Weber Haus é apenas o marco inicial da celebração dos 70 anos desde que José Weber, avô de Evandro (e de Eliana, Mariane e Edete) encheu um barril de 500 litros de cachaça e partiu numa carroça de Ivoti para Novo Hamburgo, realizando as primeiras vendas de cachaças produzido pela família no Lote 48. Aguardamos mais novidades.

Em tempo: se você encher um barril de 200 litros, ao final dos cinco anos de envelhecimento, não terá o mesmo volume, claro. Há uma perda, que varia de acordo com a temperatura do local de armazenamento e outros fatores. Climas pouco úmidos, por exemplo, favorecem perda de água; mais úmidos, perda de álcool. Mas nada relevante: a perda vai de 2% a 7% do barril por ano, compensada pela beleza dos ésteres criados no lento namoro entre madeira e cachaça, que cria aromas e sabores que, para o feliz proprietário desses barris, serão absolutamente exclusivos.

Mais sobre a Weber Haus, clique aqui.

Por Dirley Fernandes

4 Comentários

  1. Gostaria de partipar , poderiam me informar o custo ?

  2. “Mas nada relevante: a perda vai de 2% a 7% do barril por ano”

    Nada relevante? considerando uma perda de 5% ao ano, são perdidos aproximadamente 45 L (de 200). Não chamaria isso de “nada relevante” rsssss

    • Dirley Fernandes
      Dirley Fernandes

      Rsss… Você está certo, Douglas. Eu quis dizer “nada impeditivo” ou “nada que torne o projeto uma má ideia”… O importante é que a advertência foi feita… Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail