Inicio / Destaques / Salão Internacional de Bebidas faz de Recife a capital da cachaça

Salão Internacional de Bebidas faz de Recife a capital da cachaça

A partir dessa quinta-feira (05/04), com a abertura do Salão Internacional de Bebidas,  Pernambuco fala para o mundo mais uma vez. E de que falará Pernambuco, terra de séculos, terra de tradições, terra de açúcar?

Caldo de cana doce, caldo de cana picado, o licor de jenipapo, o vinho de cajú, de cajá, de pitanga, de carambola, o cachimbo (cachaça com mel), o bate-bate (cachaça com maracujá), à pitangada à moda de Apipucos“, dizia Gilbertro Freyre sobre as especialidades regionais em ‘Açúcar’. Pernambuco fala dos ‘frutos’ da cana, que foi plantada nas terras de Itamaracá – ainda antes da seminal expedição de Martim Afonso –, pelo capitão Pedro Capico, que ancorou no litoral brasileiro em 1516 para criar o primeiro engenho de cana da América portuguesa.

Digressões à parte, a informação é que o citado Salão Internacional de Bebidas abre as portas no Shopping RioMar (Av. República do Líbano, 251 – Pina) na quinta, às 12h, fechando os trabalhos às 22h. O evento se estende até sábado, nos mesmos horários, tornando a capital pernambucana a capital da cachaça nesta semana.

E a notícia que, de fato, nos interessa é que representação da cachaça, como não poderia deixar de ser, é extremamente expressiva, sem se resumir aos já tão interessantes rótulos locais.

De fato, veio do Rio Grande do Sul para Recife a Weber Haus, com sua extensa linha; de Alagoas,  a engenhosa Caraçuípe e da Bahia a Matriarca, com o vigor de sua cachaça armazenada em jaqueira.
Na Cidade Maurícia, encontraram a local Triumpho, a gaúcha Bento Albino, a Gogó da Ema, também de Alagoas, essa joia do Brejo Paraibano chamada Turmalina da Serra, assim como, claro, a Pitu, que banca parte do evento.

Salão-Internacional-de-Bebidas-300x298

E, entre tantas outras delícias, estará por lá, claro, a melhor das cachaças da terra de Chico Science e Josué de Castro: a Sanhaçu, com suas variedades em freijó e umburana.

Todas essas cachaças estarão disponíveis para degustação e compras, em uma ótima oportunidade para formar um bom time de cachaças no bar de casa. A entrada para essa fonte de delícias custa R$ 10 nas compras antecipadas pelo site do evento  ou R$ 20, se adquiridas na hora.

O Salão Internacional de Bebidas é a versão ampliada do Salão Internacional da Cachaça, evento da cachaça de Pernambuco que já teve cinco edições. Marcas de cervejas artesanais e vinhos, como o ótimo Rio Sol, foram convidadas para a festa. No total, são 45 expositores, que receberão um público estimado em 5 mil pessoas nos três dias. A realização é da Associação de Produtores de Aguardente de Cana e Rapadura de Pernambuco (Apar).

O evento acontece em paralelo ao Concurso Nacional de Vinhos e Destilados – CMB Brasil, sobre o qual falamos nesse post. O resultado do concurso será anunciado no primeiro dia do Salão Internacional de Bebidas, às 19h30.

Da programação, contam ainda palestras, com destaque para a do neto do sociólogo genial com que abrimos o texto, Gilberto Freyre Neto. O coordenador Geral de Projetos da Fundação Gilberto Freyre falará sobre o tema: Cachaça: História, Cultura e Prazer do Brasil, às 15h de sexta-feira. Outro destaque é a palestra sobre A arte da harmonização com cachaça, às 16h do mesmo dia, com o especialista Jairo Martins.

Leia mais sobre o CMB Brasil nesse post.

Saiba mais sobre a Weber Haus, Turmalina da Serra e Caraçuípe, entre outras, passeando pela seção Cachaças de A a Z do Devotos.

Por Dirley Fernandessanhaçu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail