Inicio / Destaques / Leandro Batista em novo endereço nas quebradas de SP

Leandro Batista em novo endereço nas quebradas de SP

“Abrir mais um bar na Vila Madalena seria o mais fácil de fazer, mas acho que o meu caminho é esse mesmo, o de levar a cachaça boa para as quebradas”. A constatação é de Leandro Batista, um dos maiores divulgadores da cachaça do mundo. O ex-letrista (o homem que pinta letreiros de restaurantes e outras lojas) que ganhou fama nos balcões do fabuloso Mocotó acaba de abrir a primeira filial de sua Butique da Cachaça Umas & Outras – e a segunda loja da marca é num lugar ainda mais longe que a Vila Medeiros, depois ainda de Jaçanã: fica no Jardim Felicidade, na Jova Rural.

“Nas quebradas, tem muita gente que sabe apreciar e tem condições de tomar uma caipirinha bem feita. O problema é que não tem a oferta perto de casa. Você sabe como são as distâncias em São Paulo. Meu trabalho é oferecer opções para essas pessoas”, diz o missionário da marvada.

A Jova Rural é um bairro no ponto mais extremo da Zona Norte de São Paulo, quase em Guarulhos. Nasceu de uma ocupação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) nos anos 1980 em terras da Santa Casa da Misericórdia posteriormente desapropriadas e transformadas em um imenso conjunto habitacional que, posteriormente, se expandiu.

Ali, na rua Irineu Castelani nº 3, Loja J, Leandro abriu sua segunda Butique, ainda em regime de soft opening, onde as grandes pedidas, claro, são as caipirinhas de variados sabores, especialidade na qual o sommelier é insuperável.

Ontem (domingo, 04/02), a casa abriu com três sabores em oferta por módicos R$ 10: a Caipirinha (ou seja, a oficial, com limão, gelo e açúcar), a caipirinha de rapadura e a caipirinha de três uvas. Os outros sabores, que incluem misturas com cajá e outras com mirtilo, custam R$ 15.

butique jova rural

Todas as opções da carta (e do quadro negro, pintado pelo próprio Leandro) têm como base cachaças de alambique de alta qualidade. Mas, ao contrário do que é mais comumente encontrado, nem sempre cachaças brancas. “Dá pra misturar de tudo, sabendo como fazer”, diz o especialista.

A semana que terminou com a abertura da filial da Butique não deverá ser fácil de esquecer para Leandro. Na quarta-feira à noite, ele leu no Paladar Estadão que a cachaça que leva seu nome e é produzida pela Weber Haus, de Ivoti (RS), tinha conquistado a oitava colocação no Ranking Cúpula da Cachaça. Para comemorar, ele postou uma foto bebericando na penumbra sua criação (o blend exclusivo que leva a sua assinatura é composto de doses equilibradíssimas de cachaças armazenadas em amburana, bálsamo e canela sassafrás). Foi um raro e compreensível momento de marra do sujeito conhecido pelo jeitão simpático e simples, ainda que decidido.

Leandro é membro da Cúpula da Cachaça e, na semana anterior, fez parte do júri que ranqueou as cachaças (as notas dele para a sua cachaça, na degustação às cegas, foram descartadas antes da aplicação do tratamento estatístico). Especialista reconhecido, ele entrou para o mundo da cachaça absolutamente por acaso.leandro batista

Quando ainda pintava letras para o Mocotó, começou a se interessar pela então bagunçada prateleira de cachaças da casa na Vila Medeiros e acabou se tornando responsável pelo “setor”, enquanto fazia cursos para se tornar garçom, bartender e sommelier. O Mocotó começou a ganhar fama pela cozinha criativa e pela boa oferta de cachaças e caipirinhas e Leandro disparou. Tornou-se até mestre alambiqueiro.

Depois de sair do Mocotó, o sommelier recomeçou vendendo caipirinhas numa praça na Vila Sabrina. Começou a juntar gente, claro. E o jeito foi ampliar o negócio. Assim nasceu a primeira Butique da Cachaça, em agosto de 2016, na Mendes da Rocha, 79, Vila Sabrina). A notícia da inauguração foi uma das primeiras postagens do Devotos e continua a atrair a atenção de leitores. Veja aí embaixo.

Quer conhecer cachaça? Vai na casa do Leandro Batista

Depois,veio a parceria com a Weber Haus, com a criação das cachaças Umas e Outras (mais popular) e Leandro Batista (top de linha). E, agora, o segundo endereço da butiqque. Onde o moço vai parar? “Então… tenho esse projeto da cachaça na quebrada. Quero espalhar por várias quebradas aqui de São Paulo essa ideia. É cachaça boa, caipirinhas bem feitas e um ambiente legal, que um casal possa curtir”. E quantas casas o sommelier quer abrir? “Umas vinte”, diz, totalmente a sério, explicando que tem alguns investidores que já compraram a proposta.

Quebrada é que não vai faltar! Muito menos, disposição.

Quer saber mais sobre Leandro Batista? Leia aqui.

Quer saber quais foram as outras cachaças premiadas no Ranking Cúpula da Cachaça? É só clicar aqui.

butique da cachaça jova rural 1jpg

4 Comentários

  1. Excelentes Caipirinhas,sou fã da Caipirinha de Rapadura,uma delícia,fora a de frutas Vermelhas,resumindo,todas são Deliciosas!! Parabéns Leandro,te desejo mais e mais Sucesso Irmão,🍀👏👏✌

  2. Wagner Rodrigues Camargo

    Conheço o trabalho desse cara,um espetáculo de bebidas e um ótimo atendimento.
    Vale a pena,confira.!

  3. Conheço e admiro o trabalho do Leandro Batista. Em relação às cachaças poucos conhecem como ele. Recomendo a todos da região uma visita à Butique da Cachaça. Vocês vão se surpreender…

  4. Grande Leandro!!!
    Sucesso sempre!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail