Inicio / Artigos / Preços da cachaça: para ser boa tem que custar caro?

Preços da cachaça: para ser boa tem que custar caro?

Por Dirley Fernandes

Preços da cachaça é tema recorrente, mas vale sempre a pena voltar nele, já que sempre somos questionados a respeito: precisa pagar muito para beber uma cachaça boa? A resposta é: definitivamente, não – como comprova, mais uma vez, levantamento de dados feito pelo blog Bares, Drinks e Destilados, do especialista César Adames (leia aqui).

César partiu de um universo significativo: as 50 cachaças escolhidas pelo III Ranking Cúpula da Cachaça como finalistas do mais amplo concurso do setor (no fim de janeiro, ele e esse redator estaremos na degustação às cegas que vai definir as posições do Ranking).

O especialista encontrou uma miríade impressionante nos preços da cachaça. Entre a mais barata, a paraibana Serra Limpa, e a mais cara, a Vale Verde 12 Anos, a variação é de 1873%.

Isso significa que uma é superior à outra? Nem na teoria e nem na prática. São dois segmentos absolutamente distintos, com posicionamentos no mercado diversos, origens, montantes de produção e mercados consumidores diferentes e custos díspares. Tudo isso influencia no preço, mas não na qualidade do que se bebe, o que explica que elas estejam ombreadas, tendo passado pelo crivo popular na primeira fase do Ranking, quando 43 mil devotos da cachaça participaram do primeiro filtro, e pelo da crítica, na segunda fase, na qual 47 especialistas indicaram as suas cachaças preferidas. Conheça as finalistas nesse link.serra limpa e vale verde

A Serra Limpa é cachaça paraibana autêntica, com cor límpida, sem traços de madeira e com graduação de 45%. Com acidez presente (graças a Baco!), mas sem excesso, tem aroma intenso e herbal e muito frescor.

A Vale Verde 12 Anos é elegante, dourada, aveludada, com tons de caramelo e baunilha equilibrados e teor alcoólico moderado (40%).

A Serra Limpa, certificada como orgânica e feita nas melhores regras da arte, é presença constante na lista de melhores cachaças do país, enquanto a Vale Verde 12 Anos chegou a ser a campeã do primeiro Ranking Cúpula da Cachaça, em 2015.

O que explica a disparidade no preço das duas cachaças? Primeiro, o mercado a que elas se destinam. As cachaças paraibanas são consumidas, sobretudo, no próprio estado, enquanto a Vale Verde 12 Anos é destinada a pontos muito específicos de venda, para o público de maior poder aquisitivo, espalhados nacionalmente.

Isso leva a um segundo ponto no que tange a preços da cachaça. A produção anual da Vale Verde 12 Anos nunca atingiu 10 mil litros por ano. Já a Serra Limpa produz dez vezes esse montante a cada safra.

O ganho de escala, claro, reduz o custo unitário da produção da Serra Limpa. Isso é ajudado também pela diferença das embalagens escolhidas (a da Serra é a âmbar, a mas básica do mercado) e, claro, pelo tempo de maturação. A Serra Limpa que comprarmos no mercado vem de uma cana plantada, se há muito, em 2016. Já a Vale Verde exigiu mais cuidados durante a longa maturação de mais de uma década nos barris de carvalho em Betim (MG).

Essas diferenças justificam uma disparidade de preço, mas, claro, o componente mais importante é: quanto o freguês está disposto a pagar? A Vale Verde 12 Anos é uma cachaça que confere status de exclusividade àquele que a serve. E ele paga por esse status. A Serra Limpa dá ao que a serve o status de pessoa de bom gosto, mas é uma amiga próxima, de quem nos aproximamos sem muitos salamaleques.

É bom que haja essas duas ótimas cachaças no mercado. É bom que elas sejam finalistas do Ranking. É ótimo que, a partir dessa edição, os resultados do concurso separem as cachaças ‘brancas’ das ‘envelhecidas’. E eu recomendo a todos os devotos que experimentem as duas cachaças e descubram qual é o seu estilo preferido. Ou façam como o redator, que prefere e tem na cristaleira as duas: a Serra para iniciar os trabalhos de uma tarde quente ao ar livre, ao som do samba ou do choro, e a Vale para uma noite fria, ouvindo jazz ou música clássica, na poltrona de casa.

Em vez de escolher pelos preços da cachaça, veja algumas sugestões da seção Cachaças de A a Z aqui.

Conheça as 50 cachaças finalistas do III Ranking Cúpula da Cachaça aqui.

Leia o post do Bares, Drinks e Destilados e saiba quanto custa ter as 50 cachaças do Ranking.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail