Inicio / Direto do Alambique / Cachaça garante a Walter Garin vitória no Sofitel Wine Cocktail

Cachaça garante a Walter Garin vitória no Sofitel Wine Cocktail

Por Dirley Fernandes

Há uma semana, chegou pelo whatsapp a mensagem. “Meu amigo, tudo bem. Me ajuda com um tema. É ‘Velho Mundo’”.

Era o grande craque da coquetelaria com cachaça Walter Garin, o colorado que comanda o maior menor speakeasy da Cidade Maravilhosa, 17 andares acima da confusão da Cinelândia. “Missão dada é missão cumprida”, rebati, com o velho adágio. “Mas fala mais que isso aí tá muito vasto”.

Garin, então, explicou que se inscrevera no Sofitel Wine Cocktail, competição anual de coquetelaria promovida pela importadora Interfood.

Eu penso em fazer alguma ligação do tema ‘Velho Mundo’ com o Brasil, alguma ligação na qual eu possa usar cachaça”, disse, pelo aplicativo, o carioca nascido no Uruguai que, nos últimos anos, tem ampliado as possibilidades de uso da cachaça na coquetelaria – inclusive, a molecular – e até já promoveu, ao lado desse editor, um curso específico sobre o tema.

Garin explicou que a premissa do concurso, em termos de ingredientes, era usar na receita o conhaque Remy Martin V.S.O.P. (o que, convenhamos, já é um bom começo).

Um tupinambá na corte francesa!”, exclamei na hora, já imaginando uma luxuriosa fantasia de destaque da Portela (até porque essa história dá samba e dá enredo, além de, como veremos, dar drinque).

E contei ao meu amigo o caso, sobre o qual já escrevera um artigo para a revista História Viva: “Em 1612, seis índios tupinambás saíram do Brasil e, acompanhados do francês Claude d’Abbeville, desembarcaram em Havre, foram a Rouen conhecer a catedral e, depois, a Paris, onde visitaram o Louvre, residência do rei Luís XIII”. Já animado do coquetel que poderia sair dessa história, exclamei: “Olha aí o encontro do Novo e do Velho Mundo. Você pode subverter o tema!”.

História boa, já tô pensando os ingredientes…”, disse, do outro lado do whatsapp, um já pensativo Garin.

Não precisamos lembrar que três dos índios morreram de frio”, disse, antes de começar a discorrer sobre a ligação do cauim com a origem da cachaça, enquanto o alquimista na outra ponta certamente mal me lia, já imaginando xaropes, bitters e outras maravilhas.

Agora, se vira aí”, me despedi em tom de falso desafio, já que sabia que ele se viraria com a maestria habitual.

Dois dias depois, chega uma bela foto via Messenger. E uma receita:

coquetel com cachaça

45 ml de Cognac Remy Martin V.S.O.P.

20 ml de Magnífica Soleira

10 ml de Cointreau,

15 ml de xarope mel tucupi,

Dois dashes de orange biter da Shake

Que apresentação linda!”, exclamei.

Vamos com tudo! Brasil no conceito!”, respondeu Garin. “O nome ficou ‘Um tupinambá na corte francesa’”.

O drinque de Garin não só lhe garantiu a classificação entre os dez finalistas, como o ajudou a conquistar o título de campeão do concurso, realizado nessa segunda-feira (30/10), no Bar dos Descasados. “Entre os dez fui o único que trabalhou com cachaça”, contou ele. 

O bartender ainda participou de uma segunda rodada, onde a missão era preparar um drinque com base nos vinhos chilenos Misiones de Rengo e que harmonizasse bem com um prato com porco, purê de castanhas e aipim, assinado pelo chef Esteban Mateu.

Não havia cachaça que ‘fechasse’ com o prato no bar. Então, fui para o gim”, conta Garin, que fez um drinque à base do destilado europeu, mais um Sauvignon Blanc, bitter de cardamomo e um xarope de abacaxi preparado na hora.

Garin agora vai curtir o prêmio (uma viagem ao Chile, com direito a visita à vinícola Misiones del Rengo, 100 quilômetros ao sul de Santiago). “Viu? Valeu apostar mais uma vez na cachaça”, disse ele, que vai levar na bagagem algumas garrafas do nosso destilado para apresentar aos amigos da costa Pacífica. E trazer um pisco para esse editor.

Leia mais: nesse post, uma aula de Walter Garin no Uruguai serve para mostrar como a cachaça é vista no exterior. 

Um comentário

  1. Que boa notícia Dirley, realmente o Garin defende a cachaça por onde anda, mas utilizá-la num concurso de cocktail e ainda ganhar o concurso, foi bom demais. Parabéns a você por divulgar e a ele pela vitória.
    Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail