Inicio / Direto do Alambique / Vem aí o I Encontro Nacional das Confrarias de Cachaça

Vem aí o I Encontro Nacional das Confrarias de Cachaça

cachaça velho alambique
Ivandro Remus, da Velho Alambique

Por Dirley Fernandes

Ivandro Remus, produtor da Cachaça Velho Alambique (Santa Tereza-RS), será o anfitrião do primeiro Encontro Nacional das Confrarias de Cachaça. A celebração terá vez no dia 18 do próximo mês, no alambique do Ivandro, na belíssima Serra Gaúcha. Mas, para isso, o ‘italiano’ está atrás de pedreiros e carpinteiros. “O temporal de ontem, com chuva e ventania, fez um estrago. Mas o Encontro está mantido!”, garante ele, por telefone, enquanto providencia os reparos nas instalações.

Ivandro decidiu promover o encontro porque duas circunstâncias se imbricaram. A primeira é que ele estava devendo havia tempos um costelão a seus amigos da Confraria Gaúcha da Cachaça. A segunda é que o produtor das cachaças Velho Alambique, Cenário e Locomotiva terminou há alguns meses a instalação de seu alambique de cobre, que agora funciona ao lado do ‘velho alambique’, de inox.

O fato despertou a curiosidade de um grande conhecedor de cachaças – José Alberto Kede, da Confraria do Copo Furado –, que instou o produtor a, no mesmo dia, alambicar nos dois equipamentos, seguindo os mesmos preceitos. E, claro, convidá-lo para comparar as duas bebidas obtidas.

Assim, Ivandro resolveu juntar uma turma para fazer a comparação. Disparou convites e já recebeu respostas positivas da Confraria de Cachaça Copo Furado, da Confraria Gaúcha da Cachaça, da Confraria Paranaense da Cachaça e da Confraria Paulista da Cachaça. E aguarda mais confirmações para os próximos dias.

O programa do Encontro é simples. Pela manhã, as alambicadas nos dois equipamentos acontecerão simultaneamente. Depois, o almoço terá costelão, salsichão e matambre. “Antes, durante e depois, cachaça até acabar o estoque”, diz Ivandro.

As confrarias de cachaça são importante veículo para a divulgação e troca de informações sobre o destilado nacional. A mais antiga delas – a Confraria de Cachaça Copo Furado – foi fundada em 1994 e carregou a bandeira da nossa branquinha nos tempos mais difíceis, quando o preconceito ainda era generalizado.

Um encontro nacional reunindo esses cultores da cachaça comprova que esses tempos vão cada vez mais ficando para trás.

Quer conhecer o trabalho da Confraria Paulista da Cachaça? Clique aqui.

Quer saber mais sobre a Confraria de Cachaça Copo Furado? Entre aqui.

Nosso colunista Manoel Agostinho Lima Novo traçou um roteiro pelos alambiques gaúchos. Descubra aqui.

2 Comentários

  1. Sou da confraria Mulheres da Cachaça
    A ideia é de uma confraria feminina em nível Brasil, mas com atuação regional/local. Pode ser por estado ou cidade. Por isso precisamos de adesão de mulheres de todas as partes do Brasil para que os encontros aconteçam em várias cidades…

  2. Boa noite!

    Tenho interesse de prestigiar esse evento acredito que vai ser o máximo se tratando de cachaça e povo Bueno do Rio grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail