Inicio / Cachaças de A a Z / Sapucaia Real Extra Old: uma cachaça para dias especiais

Sapucaia Real Extra Old: uma cachaça para dias especiais

sapucaia real xo1Por Dirley Fernandes

Mesmo nessa quadra difícil, há ainda os dias de celebração, aqueles em que você abre uma garrafa que jazia cuidadosamente fechada, entre tantas já provadas, esperando a chegada da ocasião especial – coisa que, às vezes, pode demorar. Pois, hoje, a ocasião se fez. As obras em casa acabaram; a poeira pode assentar; o barulho diminuirá; tudo será mais belo. Já agora ouço apenas pássaros próximos e cães ao longe. Convém – ah, como convém! – celebrar com uma garrafa especial. E, assim, valentemente, saquei do armário a garrafa da Sapucaia Reserva Extra Old, a mim presenteada pelo seu produtor, Alexandre Bertin, em janeiro, e que esperava a melhor das ocasiões para ser degustada.

Por falar em garrafa, o prazer dessa Sapucaia, marca de gloriosa história em terras paulistas cujas origens estão na Pindamonhangaba dos anos 1930 e da nobreza do café, mas que tem sede hoje em Pirassununga (SP), começa na observação da garrafa, desenhada em 1933 por um escritório americano, com curvas elegantes próprias do art nouveau – apesar de projetada em plena era do art decó.

A base para o blend da Sapucaia Real Extra Old é um lote de cachaça destilado em 1990. Isso, há 27 anos! A bebida foi alambicada ainda em Pindamonhangaba e ali envelheceu em barris de carvalho francês antes de viajar para Pirassununga e por lá descansar por mais alguns anos. E o fato é que há nessa cachaça uma complexidade de sabores e aromas ímpar que, claro, tem muito a ver com seu longo tempo de maturação.

Quando se despeja uma dose da Sapucaia Real Extra Old na taça, logo sobe ao ar um perfume de casa de fazenda fidalga, doces mormaços, compotas de frutas, noites de jasmim, ares de cravo, canela e baunilha, tudo vestido com cortes românticos de modista francesa da belle époque.

O blend foi feito com sapiência. Nem a cor nem o sabor são excessivamente carregados de madeira e se sente o sabor frutado do corte de carvalho americano compondo um todo harmonioso.

Na boca, a Sapucaia Extra Gold (40% de teor alcoólico) é sedosa, perfeitamente suave sem ser anódina. Um toque de mel, um fundo de madeira antiga e cansada e um final com picância bem discreta cumprem um roteiro de absoluto equilíbrio. A palavra-chave é elegância.

A Sapucaia Real Extra Old é um lote limitado de 500 exemplares. Supostamente, ainda existem umas poucas centenas de garrafas em Pirassununga à espera de devotos e dias especiais. A minha tem o número 41. E, a custo, voltou para o armário, à espera de uma outra efeméride à altura. 

Saiba mais sobre a Sapucaia e toda a sua família de excelentes cachaças no site da marca.

Conheça mais cachaças de primeira linha na seção Cachaças de A a Z.

Em tempo: Alexandre Bertin também é presidente da Confraria Paulista da Cachaça. Conheça o trabalho do grupo aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail