Inicio / Cachaças de A a Z / Lançamento: Werneck Reserva Especial une frescor e sobriedade

Lançamento: Werneck Reserva Especial une frescor e sobriedade

Cachaça WerneckPor Dirley Fernandes

Os amigos já sabem que a Werneck está com uma cachaça nova em sua linha? Pois procurem saber sobre a Werneck Reserva Especial. Mais que isso, procurem beber, já que quando um produtor da qualidade do lorde de Rio das Flores, no Vale do Café fluminense, lança um produto novo, os devotos devem bater os sinos nas portas da venda, como quem anuncia a chegada do avião na Ilha da Fantasia.

A Reserva é produto que completa a linha da Werneck, se posicionando entre a sua excelente Prata – que é uma das três ou quatro melhores dessa variedade do mercado – e a elegante e premiada Ouro. Enquanto a Werneck Prata é armazenada por alguns meses em jequitibá antes de ir para a garrafa, garantindo sua densidade característica, a Ouro envelhece por dois anos em barris de carvalho europeu.

Em boa hora, Eli, engenheiro inquieto e observador atento do mercado, e a esposa Cilene, a artista da casa, intuíram que uma cachaça com um bom descanso no jequitibá e uma afinação no carvalho, unindo as virtudes dos dois produtos com que eles lidam há cerca de dez anos, poderia resultar numa bebida interessante.

Com a matéria-prima que dispunham e a necessária sensibilidade, seria difícil essa técnica – o chamado armazenamento sequencial – não funcionar. E assim nasceu a Werneck Reserva Especial, com um ano em jequitibá seguido por seis meses em carvalho e 40% de teor alcoólico.

Não é uma cachaça prata, tampouco uma envelhecida. Para além de classificações legais, é uma bebida que combina o frescor da primeira categoria e a elegância da segunda, estando mais para ‘saborosa’ do que para ‘redonda’.

Com um belo tom dourado claro, quase pálido, a Werneck Reserva Especial tem aroma adocicado, puxado a cereja e aniz, com um toque de alcoólico, remetendo aos doces senhoriais dos tempos em que Rio das Flores abrigava os barões de café, a farta escravaria e os doces de compota que não saíam das mesas. Doce de mamão verde, eu diria, para os que lembram dessa iguaria.

O toque na boca é aveludado, com a densidade típica de toda a linha Werneck. O sabor não é pujante; a marca é uma bem-vinda sutileza, um estilo pessoal e nada comezinho. De início, surge um traço refrescante, lembrando menta, a presença do álcool e uma doçura bem controlada. Ao final, uma lembrança de fruta madura dá um ar de sobriedade ao frescor do conjunto.

Ideal para harmonizar com carnes de molhos controladamente densos, a Reserva Especial pode ser uma benção na mão dos bambas da coquetelaria. E é cachaça que se presta a dias quentes, por seu ar travesso, leve, fresco. O terrível, aviso desde já, é que a garrafa se esvai com uma facilidade impressionante.

A Werneck Reserva Especial ainda está chegando às boas casas do ramo, mas já pode ser encontrada aqui na Cachaçaria Nacional a R$ 78,50.

Conheça outras cachaças da seção Cachaças de A a Z clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail