google-site-verification: googlea7d345fe9e2e3355.html
Inicio / Artigos / Cachaça se bebe gelada, sim senhor. O resto é falácia

Cachaça se bebe gelada, sim senhor. O resto é falácia

Por Dirley Fernandes

A Cachaça, como o sonho, é um mundo de vastas emoções e pensamentos imperfeitos. A verdade é que se ouve tanta falácia, abobrinha, e mistificação, pura ou com limão, que, às vezes, dá vontade de fechar as portas e tocar pra Búzios. Mas, no mais das vezes, isso só reforça o que parece mais claro a cada dia para todos que lidam com o nosso destilado: a informação é o caminho. A tarefa é dar a conhecer a riqueza – nas várias acepções do termo – da ‘marvada’. O resto, a Cachaça, com os deleites que ela oferece, faz por ela mesma.

Bom, vamos a um desses mitos: o de que não se pode beber cachaça gelada. Recentemente, o editor desse site participou de um evento com fins de divulgação – um bloco de carnaval com feira gastronômica anexa, o fabuloso Põe na Quentinha. O evento se deu sob sol de 34 graus, no Rio de Janeiro. Ciente disso, ele providenciou uma champanheira transparente, encheu-a de gelo e depositou ali maravilhas da produção nacional: Famosinha (umburana), Tiê (inox), Rainha do Vale (carvalho), Princesa Isabel (jequitibá), Caboclinha (versões inox e carvalho), Água da Mata (versões inox e carvalho), Santuário (carvalho) e Saliníssima (bálsamo).

O visual ficou lindo. O gelo foi sendo reposto de forma a deixar as cachaças sempre frescas, mas não exatamente geladas. As mais de cem doses de cachaça servidas, entre muito papo sobre o nosso destilado, saíram a uma temperatura que pareceu próxima dos 14 graus, que era exatamente a proposta.

Soube agora que uma casa especializada em cachaças de São Paulo, o Empório Sagarana, adotou exatamente a temperatura de 14 graus como “oficial” para o serviço da cachaça. Creio que ele fez uma boa escolha.

Voltando ao Põe na Quentinha… Houve devoto que estranhou a cachaça gelada. E disse que cachaça “tem que ser bebida na temperatura ambiente”. Ora, o termo temperatura ambiente é dos mais curiosos. A temperatura ambiente da Sibéria no dia do Põe na Quentinha era -10º; a do Centro do Rio, +35º. A temperatura da cachaça teria que acompanhar a de cada “ambiente”???

cachaças
Cachaças frescas e deliciosas para o nosso verão

A cachaça estava perfeita para o calorão. Descia refrescante e com seus sabores e aromas intocados. Sabe-se que as bebidas em temperaturas muito baixas podem deixar a língua “amortecida”, por conta do encolhimento das papilas gustativas, mas esse efeito não é significativo em temperaturas acima de dez graus. É um mito tão difundido quanto aquele que distribui a percepção dos sabores por regiões da língua, quando se sabe há muito tempo que os chamados “botões gustativos” responsáveis por cada percepção de sabor estão espalhados sem demarcação de território.

Existe também uma diferenciação na percepção de qualquer alimento, de acordo com a temperatura: quanto mais quente, mais o doce será sentido; quanto mais frio, mais a acidez, percebida. No Põe na Quentinha, tiramos partido disso. O doce acentuado da Rainha do Vale carvalho ganhou ares mais sutis em baixa temperatura. O caramelo ficou mais atrás e a baunilha foi lindamente ressaltada.

É claro que os aromas da cachaça serão percebidos com menos intensidade na cachaça gelada assim que ela for servida, já que a evaporação do líquido será mais lenta, então se perceberá menos os elementos que se volatizam. Mas esse não chega a ser um problema dos mais graves. Ainda haverá, à medida que a bebida faz o percurso rumo a temperaturas mais altas, sabores e aromas para o deleite de qualquer devoto.

Há, ainda, em partes do Nordeste, a crença de que cachaça gelada dá dor de barriga. Ouvi isso em Alagoas e em Pernambuco. Mas é impensável que uma Sanhaçu (PE) ou uma Caraçuípe (AL) provoquem qualquer problema dessa ordem. É certo que é uma crença cultural, ligada a uma certa noção retrógrada de masculinidade.

Portanto, refresquem a cachaça para enfrentar os dias mais quentes sem medo de serem felizes. E se estiverem ao lado de alguém com menor tolerância aos níveis alcoólicos mais altos, cometam mesmo uma falsa “heresia”: sirvam a cachaça com uma pedra de gelo. Há degustadores profissionais que adicionam uma certa quantidade de água em cada dose da cachaça, de modo a que, com a menor agressividade do álcool, outros sabores da cachaça se revelem. Nada disso é pecado. Pecado é não beber cachaça. Ou limitar a experiência a um regramento desnecessário e, no mais das vezes, irracional.

Agora é hora de escolher a cachaça que você vai beber hoje. Clique aqui e saiba quais são as melhores cachaças do país em 2018, de acordo com o III Ranking Cúpula da Cachaça, o mais importante do setor.

Se você quiser receber a Famosinha em casa, clique aqui. Se a preferência é a fresquíssima Tiê, o link é esse. Se a preferência é pela suavidade da Santuário, peça aquiA premiadíssima Princesa Isabel Jequitibá pode ser comprada aqui. A elegante Rainha do Vale pode ser pedida aqui.

Vista a camisa do Devotos

Vá a nossa loja e encomende a sua camiseta do Devotos da Cachaça. Assim, você vai estar nos ajudando a levar mais informação sobre cachaça para o Brasil e o mundo. Clique no link.

 

4 Comentários

  1. Seria bem interessante eleger um número de cachaças e pontua-las na temperatura Natural ou ambiente digamos assim, e pontua-las então geladas. Como seria esse resultado!!!

  2. Parabéns pelas informações.

  3. Sabendo beber, a cachaça é a melhor bebida.

  4. Comprei uma adega de vinhos para colocar as minhas cachaças. Então 14º está de bom tamanho. A adega vai até 12º.
    Obrigado pela dica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Devotos em seu e-mail

Pular para a barra de ferramentas Sair