Inicio / Direto do Alambique / Confraria de Cachaça Copo Furado faz aniversário com diretoria nova e planos de renovação

Confraria de Cachaça Copo Furado faz aniversário com diretoria nova e planos de renovação

Da Redação

Quem, lá nos distantes idos de 1994, quando a cachaça estava bem longe de gozar do prestígio conquistado a duras penas nos últimos anos, já levantava a bandeira e defendia o aprimoramento da qualidade do nosso destilado nacional? Os confrades da veneranda Confraria de Cachaça Copo Furado, claro. A instituição carioca – primeira de seu gênero no planeta – completou seu 22º aniversário e está com nova diretoria e planos de renovação. “Somos, sobretudo, uma confraria de amigos. Esse é o espírito. Mas não podemos ficar parados. Queremos trazer gente nova, mas que saiba de cachaça, e trabalhar mais com todos os outros grupos que defendem a bebida”, diz Yansel Galindo, novo presidente do grupo.

O aniversário foi comemorado no sábado, 27 de agosto, com uma festa que, como costuma acontecer nas reuniões do grupo, teve o afeto como marca principal. O encontro foi no Café do Bom Cachaça da Boa, casa instalada num lindo casarão da Rua da Carioca, Centro do Rio.  Cerca de cem pessoas encheram o salão e provaram as cachaças do “patrimônio líquido” da Confraria e os drinques preparados pelo bartender Walter Garin. Era muito mais gente do que o primeiro dos encontros mensais da turma, que se realizou no bar Bofetada, em Ipanema, a 13 de agosto de 1994.

Naquela noite, o idealizador do grupo, Marcelo Câmara, chegou ao estabelecimento carioca portando algumas garrafas de cachaça de alambique, mas foi impedido de consumi-la pelo dono do bar. Para que não se perdesse a oportunidade para a fundação da instituição, os amigos reunidos – além de Marcelo, Eduardo Pinto, Luiz Sampson, Lula, Beto e Auxiliadora – fizeram entre si um crowdfunding e adquiriram uma garrafa da paratiense Corisco, que era então, como segue sendo hoje, um dos melhores codórios da Terra. Nasceu ali, entre cachaças e manjubinhas, a grande confraria.

Time formado e quase completo no salão do Café do Bom Cachaça da Boa.
Time formado e quase completo no salão do Café do Bom Cachaça da Boa

Desde esse faustoso dia, sob a égide de São Benedito e o patronato de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, a Confraria de Cachaça Copo Furado tem realizado muitas ações em favor da cachaça. Seus integrantes participam dos mais importantes foros de discussão sobre os destinos da bebida brasileira, realizam cursos e palestras, trazendo novos adeptos e ampliando o conhecimento sobre o nosso destilado, promovem e abrilhantam eventos que têm a branquinha como mote e, sobretudo, celebram em encontros mensais a comunhão fraterna em torno da Cachaça.

“Nos últimos meses, tivemos um momento de crise. Agora, é hora da retomada”, dizia Yansel, durante a festa. “Depois da Confraria, surgiram outros grupos, clubes e associações. Queremos trabalhar com todos os que têm representatividade e tratam a cachaça com o devido respeito. O importante é que queiram o mesmo que a gente: valorizar a cachaça. Vamos crescer juntos!”.

Além de Yanse, compõem a nova diretoria da Confraria de Cachaça Copo Furado Paulo Carvalho, como 1º vice-presidente, Paulo Machado, como 2º vice-presidente, Roberto Esquenasi ,como 1º diretor tesoureiro, e Alexandre Bezerra, como 2º diretor tesoureiro. As diretoras secretárias são as doces Maria Emília Mattos e Rosane Ferreira.

Em tempo: durante a festa, foi anunciado, finalmente, o tão aguardado lançamento da enciclopédia musical do confrade Luiz Carlos de Paula e comentou-se a vindoura História Social da Cachaça, que tem entre seus autores o confrade Paulo Magoulas. Mais duas grandes colaborações para a cultura brasileira desses mestres que serão matéria aqui no Devotos mais adiante. E ainda realizou-se o ato simbólico de fundação da Flachaça, grupo etílico-futebolístico dedicado às duas paixões nacionais que o nome já explicita e que têm à frente Emília Mattos e o cartunista e membro da Academia Brasileira da Cachaça Ikenga.

 

 

7 Comentários

  1. Rosane Corrêa Ferreira

    Obrigada pelo lindo texto, Dirley!!! E vamos que vamos com a Flachaça!!!!

  2. Valeu a presença. “Unidos beberemos, sozinhos também”.

  3. José Alberto Kede

    Dirley
    Texto excelente.Parabens ,mais uma vez, pelo seu trabalho.Estamos indo fazer uma visita à Sanhaçu،. Quer alguma coisa de lá ?
    Um abraço.

  4. Infelizmente não pude comparecer, como sempre, muito bom o seu texto Dirley, parabéns.

    Quanto à flachaça…….deixa pra lá.

    • Dirley Fernandes

      Sua ausência, assim como as do Kede e da Cláudia, foi notada. E não esquenta que a Flachaça vai liberar uns goles pros nossos avozinhos tricolores.

  5. Luiz Carlos de Paula

    Parabéns meu amigo, com seu agradável estilo nas abordagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail