Inicio / Direto do Alambique / ‘Bendita marvada’: série leva a cachaça para o horário nobre da TV

‘Bendita marvada’: série leva a cachaça para o horário nobre da TV

Por Dirley Fernandes

A cachaça é a estrela principal da TV na noite desta sexta-feira. Todos os devotos estarão ligados diante de seus televisores para reverenciar o destilado nacional brasileiro na estreia da série documental Bendita Marvada, às 21 horas, no canal +Globosat (44, na Net). Será o primeiro de 13 episódios que mapeiam a cachaça sob os mais diversos ângulos e que serão exibidos semanalmente pelo canal.

Para gravar a série, uma equipe enxuta partiu Brasil adentro, percorrendo quase 5 mil quilômetros em 37 dias de jornada. Pelo caminho, colheram imagens, vivências e o depoimento de 85 entrevistados de perfis extremamente variados – desde o compositor carioca Toninho Geraes à produtora Maria Izabel, da cachaça paratiense do mesmo nome (aliás, ela é a estrela de um episódio dedicado à mulher).

Entre os especialistas que discorrem sobre a nossa branquinha e garantem a qualidade da informação estão o chef e publicitário Maurício Maia, da Cúpula da Cachaça, e a sommelier Isadora Bello Fornari, que também atuou como consultora de produção e conteúdo do projeto, acompanhando a trupe do +Globosat estrada afora.

A série traz cenas gravadas em cidades icônicas para a cachaça, como Salinas e Januária (MG) e Paraty (RJ). E também Coronel Xavier Chaves, a cidade nas proximidades de Tiradentes (MG) na qual os descendentes de Joaquim José da Silva Xavier tocam um alambique que talvez seja o mais antigo em atividade do país. Lá, mais exatamente no Engenho Boa Vista, é produzida a benditíssima marvada Século XVIII. As cenas gravadas na cidade estarão no capítulo de estreia da série.

A Anísio Santiago e o Arthur Veríssimo
A Anísio Santiago e o Arthur Veríssimo

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a produção visitou templos da devoção, como o Mocotó, do chef Rodrigo Oliveira, e o Galeto Sat´s, sede da grande coleção de cachaças de Sérgio Rabello. Os dois grandes devotos também dão seu depoimento para a série – e bebem cachaça. No total, a turma degustou cerca de 100 diferentes cachaças.

O apresentador da série é o viajadíssimo Arthur Veríssimo, que marcou época nas páginas da revista Trip. Depois de ir do Peru ao Nepal, passando pela Tailândia e o México, o intrépido repórter, dessa vez, mergulhou fundo na terra brasileira, cortando e moendo a cana que o engenho nacional transforma na Bendita Marvada.

O +Globosat pode ser visto nos canais 44 e 544 na NET, Sky e Claro TV; 57 e 357 da Vivo TV, além do 67 e 535 da Oi TV, entre outros serviços.

5 Comentários

  1. É um dos melhores programas da televisão, digo isso porque deve ter 1 ou 2 que realmente prenda agente na frente da telinha, mas garanto que; como no brasil, um tem que derrubar o outro para poder crescer, não sabem crescer em paralelo e deixar o publico escolher nos dia a dia da vida, tenha pouco tempo de vida.
    Adoro as coisas da gente, e defendo a nossa cachaça, como o escocês defende a cachaça dele na escócia.

  2. Lino Giavarotti Filho

    Estudei os nomes dados a cachaça pelo Brasil e compus uma canção com esses nomes. Gostaria de mandar uma gravação para você.
    Grato

  3. Lino Giavarotti Filho

    Recebeu o vídeo?
    Mandei por e-mail
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

giay nam depgiay luoi namgiay nam cong sogiay cao got nugiay the thao nu

Devotos em seu e-mail